Como fazer skincare? Descubra qual a rotina ideal para você!

Como fazer skincare? Descubra qual a rotina ideal para você!

Atualizado em Jun 30, 2021 nenhum comentário SKINCARE
Tempo de leitura: 6 minutos

Escolher a rotina ideal de cuidados com a pele não é fácil. São muitos produtos e, por vezes, nossa pele pode não reagir muito bem a alguma fórmula. Por isso, descobrir como fazer skincare pode ser uma jornada e tanto.

É importante lembrar que, apesar de alguns produtos serem mais indicados para tipos específicos de pele, cada caso é um caso. Por isso, apenas um dermatologista poderá discutir a fundo com você qual é a melhor alternativa para tratar a sua pele, bem como cuidar dela a longo prazo e evitar problemas futuros.

A importância do skincare

Apesar de ser considerada por muitos uma vaidade, aprender como fazer skincare é um cuidado com a própria saúde. Nossa pele é o maior órgão do corpo humano e nos protege de diversas agressões externas, além de nos manter na temperatura ideal e eliminar toxinas, entre várias outras funções, como explica a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

A pele pode ser uma porta de entrada para diversas doenças e complicações de saúde, além da preocupação estética, que também pode afetar nosso psicológico.  Por isso, manter essa parte tão fundamental do nosso corpo saudável é uma das formas de nos protegermos. 

O Dr. Luiz Romancini, médico especialista em dermatologia, adiciona outros benefícios da rotina de cuidados com a pele, como prevenção de sinais da idade, melhora de condições e ação contra poros dilatados. Tudo isso é parte fundamental para ter uma pele bonita, radiante e saudável.

Começando pelo básico

Existem dois produtos de skincare que não podem faltar nos seus cuidados diários: um limpador facial e um protetor solar. Eles são a base fundamental de como fazer skincare. “Outros produtos voltados a seu tipo de pele podem ser adicionados conforme necessidade”, explica Dr. Luiz.

O limpador facial é usado para retirar todas as impurezas que estão na sua pele, mas sem desfazer a camada de proteção que ela tem. Essa é a primeira etapa na ordem do skincare, porque só retirando essa camada de sujeira e resíduos anteriores que os produtos subsequentes da rotina poderão agir de maneira correta.

Se o limpador é o começo de toda rotina, o protetor solar é o grand finale. É o passo que vai selar o skincare e garantir a proteção da pele contra os raios solares, sendo um benefício de curto e longo prazo. 

E não, não é para usá-lo só quando está sol: ele deve ser aplicado diariamente, pelo menos duas vezes ao dia, mesmo em ambientes fechados. 

Os tipos de pele

Antes de formar uma rotina de skincare ideal para o seu rosto, é fundamental entender o seu tipo de pele. De acordo com a SBD, nossas peles podem ser classificadas em quatro tipos: normal, seca, oleosa ou mista.

como fazer skincare

Cada um desses tipos de pele exige cuidados especiais e tem diferentes pontos de atenção. Então, é importante identificar o seu tipo justamente para saber como fazer uma rotina de skincare que funcione para você.

Pele normal

Nem lá, nem cá: a pele normal é a que menos exige cuidado de todos os tipos. Como o nome diz, ela não costuma apresentar anomalias. Seus níveis de oleosidade e hidratação são corretos e sua aparência é saudável, com brilho regular e textura lisa. Os poros também são quase imperceptíveis.

Como já é uma pele naturalmente saudável, uma rotina básica é suficiente para cuidar dela: limpador, hidratante e protetor solar. É importante que os produtos não modifiquem o equilíbrio da pele, pois podem causar reações negativas.

Uma pele normal, no entanto, também pode apresentar alguns problemas, como o aparecimento de manchas ou até mesmo acne. Nesses casos, indica-se o uso de produtos voltados para esses aspectos específicos, como cremes clareadores ou filtros solares que agem contra manchas.

Pele seca

A pele seca é caracterizada por sua aparência e textura mais ressecadas. O que acontece é que, como é uma pele com baixo teor de hidratação, ela realiza uma esfoliação natural, onde blocos de célula descamam de sua camada superficial, (como visto em um estudo da pele seca*). 

Por isso, se torna uma pele não muito flexível e propensa a rachaduras, que podem até mesmo virar feridas. “Peles secas devem caprichar mais na hidratação e usar sabonetes mais delicados, que removam o excesso de oleosidade e sujeira sem ressecar a pele”, comenta Dr. Luiz. 

O ácido lático também é uma ótima opção para fazer skincare: tem vários benefícios na aparência da pele, evita a acne e melhora a aparência dos poros e das hiperpigmentações, sem ressecamento excessivo.

Além disso, tem o poder de induzir a produção de ceramidas, que ajudam a reter água na pele e impedem a desidratação. E tem mais: o ácido lático é um  componente que já faz parte do Fator Natural de Hidratação da pele, por isso é bem tolerado e ajuda a equilibrar a hidratação e a flora cutânea.

Pele oleosa

A pele oleosa costuma causar muito incômodo em quem a possui. Ela apresenta maior quantidade de sebo, o que causa problemas como muito brilho no rosto e poros mais perceptíveis. Esse tipo de pele também é a mais propensa a desenvolver acne, outro fator de descontentamento.

“Peles oleosas normalmente requerem produtos em gel, gel-creme ou sérum que deixem uma sensação de frescor e limpeza”, explica Dr. Luiz. Um limpador facial com atividade seborreguladora também deve fazer parte da rotina de skincare para pele oleosa, além de um hidratante específico para ela.

Produtos voltados para pele oleosa não faltam no mercado, mas uma dica preciosa é não começar usando vários produtos ao mesmo tempo, sobretudo quando eles têm ações secativas. 

O excesso de produtos anti-acne sem a adequada hidratação pode levar à piora da acne, desenvolvimento de dermatites e alergias. Comece usando um produto por vez e não esqueça de manter a pele hidratada e sempre protegida do sol. 

Pele mista

Por fim, a pessoa que tem pele mista apresenta uma mistura de tipos de pele. Normalmente, isso acontece de forma que a chamada zona “T” (nariz e testa) é oleosa e as outras regiões do rosto são normais ou secas.

Para fazer uma rotina de skincare para pele mista, valem as recomendações mencionadas anteriormente: cada região deve receber o tratamento mais indicado para o tipo de pele que apresenta. O uso de géis-creme — um meio-termo entre o que a pele oleosa e a pele seca preferem, respectivamente — também é uma boa prática.

Pratique o autocuidado com a Creamy!

Gostou de aprender como fazer skincare? Aqui, na Creamy, oferecemos diversos produtos feitos para cuidar de você. Não deixe de conferir nossas opções e aproveitar as possibilidades para escolher a sua rotina com o seu Creamy ideal!

REFERÊNCIAS

SBD. Funções da pele.

OLIVEIRA, Lúcia Helena de. Pele para toda obra. Superinteressante, 1988.

*COSTA, C. K; OLIVEIRA, A. B; ZANIN, S. M. W.; MIGUEL, M. D. Um estudo da pele seca: produtos emulsionados para seu tratamento e busca de sensorial agradável para o uso contínuo. 2005.

SBD. Tipos de pele.

(Visited 1.625 times, 1 visits today)

compartilhe esse conteúdo:

Creamy

comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © Creamy 2022. Todos os direitos reservados. Todas as marcas e suas imagens são de propriedade de seus respectivos donos. É vedada a reprodução, total ou parcial, de qualquer conteúdo sem expressa autorização.
#