Ácido tranexâmico para melasma: pele saudável e uniforme

Ácido tranexâmico para melasma: pele saudável e uniforme

Atualizado em Oct 27, 2021 2 comentários ATIVOS
Tempo de leitura: 5 minutos

Quem tem algum tipo de problema de pele sabe quanto essas condições afetam  (e muito!) a qualidade de vida e a autoestima. É por isso que ativos como o ácido tranexâmico para melasma são um excelente auxílio na rotina de skincare de quem tem esse quadro. 

A primeira vez que ele apareceu no mundo da beleza para tratar o melasma foi em 1979. Antes disso, esse ativo era usado como antifibrinolítico pela medicina. Se você nunca ouviu falar sobre ácido tranexâmico e para que serve, continue nos acompanhando e saiba como adicionar essa substância no seu dia a dia! 

Primeiramente, o que é ácido tranexâmico?

Antes de descobrir como usar o ácido tranexâmico e usufruir dos benefícios dele, é importante entender que ele nada mais é que um aminoácido sintético derivado de lisina. Além disso, é um componente tópico usado para atenuar diversos tipos de pigmentação da pele, como o melasma.

Já falamos sobre o melasma por aqui, mas lembramos que é uma doença crônica que causa hiperpigmentação em regiões da pele expostas ao sol. Embora as causas ainda não sejam claras, existem fatores que podem contribuir para o surgimento dele, como genética, radiação UV, cosméticos e gravidez.

Além de melhorar a aparência de manchas de melasma no rosto, no colo e nos braços, o ácido tranexâmico serve para tratar outros casos de hiperpigmentação. Entre eles, estão as marcas de acne e outras causadas pela exposição solar.  

Além disso, o ácido tranexâmico provou também ser benéfico na prevenção da piora ou mesmo no aparecimento de novas manchas na pele causadas pela radiação UV e também pelo melasma. 

Como o ácido tranexâmico atua?

Para despigmentar as manchas do melasma ou de outras condições da pele, o ácido impede a conversão do plasminogênio em plasmina, que é uma substância liberada dentre outros fatores, pela radiação UV, e induz a síntese de melanina, fazendo aparecer manchas ou piorando manchas pré-existentes. 

Diferente dos outros ativos clareadores, como o arbutin, que interage com a tirosinase, o ácido tranexâmico exerce um papel alternativo, sendo um ótimo ingrediente para se associar com os outros ativos clareadores. 

A niacinamida, por sua vez, inibe a distribuição da melanina dos melanócitos para as células da epiderme, sendo uma terceira via abordada nesse mecanismo de ação. 

ácido tranexâmico para melasma

Note que essa associação de ingredientes que atuam de formas complementares estão todos presentes na solução de ácido tranexâmico da Creamy, o que a torna uma das mais completas para a melhora de pigmentações provocadas pelo sol e pelo melasma. 

Como dissemos anteriormente, a plasmina é o fator que estimula os processos inflamatórios, aumentando a produção de melanina. Inibi-la ajuda a controlar essa situação, por isso o ácido tranexâmico para melasma e outras condições têm bons resultados na redução de manchas. 

Benefícios do ácido tranexâmico

Como bem vimos, o ácido tranexâmico e o melasma são melhores amigos, mas as vantagens não param por aí. Ele pode proporcionar diversos outros benefícios que contribuem no visual e no bem-estar da pele, tais como:

  • uniformizar o tom;
  • clarear manchas;
  • diminuir marcas de acne;
  • suavizar manchas de sol.

Indicação do ácido tranexâmico

Percebeu que a sua pele está apresentando manchas escuras nas bochechas ou em outras partes do corpo devido à exposição ao sol? Esse produtinho provavelmente é para você. Para confirmar isso, faça uma consulta no dermatologista, ele vai avaliar sua pele e indicar o melhor tratamento. 

Na Creamy, tem ácido tranexâmico para melasma?

Sim! Sabendo da dificuldade no controle de manchas solares e pós-inflamatórias, fomos em busca da criação de um complexo que atuasse no clareamento e na prevenção de quadros como esses. 

Nossa fórmula tem 3% de ácido tranexâmico, que reduz e previne a hiperpigmentação, além de outros três ativos (ácido glicólico, niacinamida e alfa-arbutin) poderosos. 

O primeiro promove uma esfoliação química que contribui na penetração de outros ativos e melhora a textura dos poros. O segundo, tem ação clareadora e antioxidante, ajuda na recuperação da barreira da pele e diminui a sensibilidade. Já o último promove o clareamento de regiões hiperpigmentadas de forma gradual e contínua.

Como usar?

Depois de descobrir o que é e para que serve esse ativo, a dúvida que fica é: como usar ácido tranexâmico para melasma? É recomendado aplicar o produto logo após a limpeza da pele. Assim, você faz os demais passos do skincare sem formar camadas densas de produto. 

O ácido tranexâmico para melasma pode ser aplicado de uma a duas vezes ao dia, desde que sua pele esteja previamente limpa e seca. Coloque de três a cinco gotas na palma das mãos e aplique no rosto com os dedos. Evite usar algodão, pois ele pode provocar um atrito desnecessário com a sua pele. 

No skincare da manhã, o ideal é aplicá-lo antes do seu hidratante. Para prevenir e potencializar ainda mais o cuidado, aplique o sérum de Vitamina C e, em seguida, um protetor solar. 

Nos cuidados da noite, aplique o ácido antes dos cremes hidratantes e de outros ácidos ou tratamentos (a não ser que seu dermatologista tenha indicado o uso de outra forma). 

Para evitar reações, é indicado realizar as primeiras aplicações em dias alternados e, de preferência, à noite. A frequência pode aumentar de forma gradual, sempre respeitando a tolerância da sua pele.

Conte com a Creamy!

Deu para perceber que a Creamy sabe o que fala, não é? Estamos sempre em busca de informações relevantes para os seus cuidados e o tratamento da sua pele, seja com o auxílio do ácido tranexâmico para melasma, seja com qualquer outro produto. Descubra mais sobre o mundo da beleza navegando pelo nosso blog!

(Visited 1.289 times, 9 visits today)

compartilhe esse conteúdo:

Creamy

comentários

2 Comentários

Elaine Cristina Bastos da Silva 03/12/2021

Posso utilizar o ácido tranexamico antes do retinol?

Carolinne Moraes 07/12/2021

Oi, Elaine!
Recomendamos que o Creamy Retinol seja incluído na sua rotina de forma isolada, para analisar como sua pele reagirá ao ácido. Após a fase de adaptação, o uso dele pode ser intercalado com os outros Creamys. No caso do tranexâmico, é possível aplicá-lo antes do roxinho, desde que sua pele não apresente sintomas de irritação ou sensibilidade. 💜

Copyright © Creamy 2022. Todos os direitos reservados. Todas as marcas e suas imagens são de propriedade de seus respectivos donos. É vedada a reprodução, total ou parcial, de qualquer conteúdo sem expressa autorização.
#