Quando começar a cuidar da pele? Guia completo por faixa etária

Quando começar a cuidar da pele? Guia completo por faixa etária

Atualizado em May 14, 2021 2 comentários CIÊNCIA SKINCARE
Tempo de leitura: 5 minutos

E quem não sonha com uma pele lindíssima, daquelas que estampam as capas de revistas? Para garantir a boa aparência da cútis, não tem jeito: é preciso investir em uma rotina de skincare, feita com muito carinho e disciplina. Mas, quando começar a cuidar da pele? Existe uma idade certa para isso? 

Conversamos com a Dra. Ideli Neitzke, dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, para tirar algumas dúvidas sobre o assunto e trazer os principais cuidados em cada faixa etária, passando pela infância, adolescência, fase adulta e terceira idade.

Afinal, quando começar a cuidar da pele? 

A perguntinha que não quer calar! Não existe uma idade ideal, mas é importante manter a saúde da pele, alerta a dermatologista. “Desde o primeiro dia de vida, nossa pele merece cuidados constantes, mas cada fase exige um tratamento dermatológico diferenciado. Alguns cuidados, no entanto, devem ser cultivados sempre”. 

Entre os principais, estão: uso diário do protetor solar, limpeza adequada e aplicação de hidratantes apropriados para o seu tipo de pele. Na hora da higienização, independente da idade, a Dra. Ideli dá preferência ao sabonete de glicerina, que mantém a hidratação e umidade natural da pele. “Tomar banho com água muito quente nos dias frios é um hábito que devemos abandonar, pois provoca o ressecamento cutâneo”, comentou. 

Dra. Ideli Neitzke, dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Antes de mostrarmos os cuidados da pele em cada faixa etária, vale a pena lembrar que toda e qualquer rotina de skincare deve ser elaborada de acordo com as necessidades e tipo de cada pele. Não deixe de consultar um dermatologista regularmente.  

Cuidados com a pele infantil 

De acordo com pesquisas, o câncer de pele também está relacionado a queimaduras solares que ocorrem na infância. Por isso, o uso do filtro solar para crianças se faz necessário a partir dos 6 meses de idade, com reaplicação a cada 3 horas. “Por falar nisso, a aplicação do protetor solar começa desde os primeiros meses de vida, e deve se estender para sempre”.

A hidratação precisa ser incentivada desde cedo, logo após o banho. “Na primeira infância, passar hidratante na pele é um jeito aconchegante da mãe fazer carinho no filho”. 

Passo a passo para cuidar da pele aos 20 anos

Quando chega a adolescência, com todo turbilhão hormonal, muitas pessoas começam a ter a pele mais oleosa e acneica, principalmente no rosto, colo e nas costas. “Nesse caso, pode-se optar por sabonetes específicos antioleosidade, loção tônica para uma limpeza mais profunda e um hidratante com toque seco (oil free)”, recomenda Ideli.

Os 20 anos, em alguns casos antes, costumam ser o marco para o início do uso dos cremes de tratamento, que auxiliam na redução da acne e possíveis manchas. Os produtos mais recomendados para manter a saúde da cútis são combinações com Ácido Mandélico, Ácido Lático e Ácido Glicólico.

Nessa fase da vida, também é possível amenizar os efeitos do tempo com o uso de ativos como a vitamina C, que ajuda a combater os radicais livres e estimula a produção de colágeno. O fotoprotetor é indispensável. A dica é optar por um produto com toque seco, recomendado para o seu tipo de pele. 

A pele depois dos 30 anos

A partir dos 25 anos, já começamos a notar os primeiros sinais de envelhecimento, como ruguinhas e linhas finas. É nesse momento que os cuidados devem ser ainda mais regrados, para prevenir a perda de colágeno e elastina, além das incômodas manchinhas. 

O envelhecimento da pele pode ser classificado como intrínseco – provocado por alterações genéticas e metabólicas – ou extrínseco – caracterizado por fatores externos ou hábitos de cada pessoa. O ideal é trabalhar os dois tipos de prevenção.

Segundo a médica dermatologista, além de uma rotina composta por limpeza, hidratação e fotoproteção, devemos incluir um antioxidante (antienvelhecimento), ativos regeneradores e despigmentantes. 

“As substâncias antioxidantes mais usadas costumam ser a base de vitamina C e vitamina E. Dependendo das características da pele, pode-se iniciar um tratamento com clareadores que auxiliam na regeneração celular, como ácido glicólico, ácido tranexâmico, ácido mandélico, entre outros”, indica. Os alfa hidroxiácidos, famosos AHAs, são recomendados, pois estimulam a produção de colágeno nas camadas mais profundas, ao mesmo tempo que removem células mortas e aceleram a renovação.

“Nessa idade, também é importante iniciar preventivamente a toxina botulínica, enquanto as rugas ainda são dinâmicas. Depois que elas ficam fixas, a toxina já não tem um efeito satisfatório”.

Como cuidar da pele a partir dos 50 anos

A pele é considerada madura entre os 40 e 50 anos, como já mostramos por aqui. É quando se torna mais fina e sensível, com renovação celular ainda mais lenta e maior perda de colágeno e elastina. “As rugas ficam mais aparentes e perdemos também muitos coxins de gordura no rosto. Com isso, ficam mais evidentes as olheiras, aparece o famoso bigode chinês e ganhamos um aspecto de cansaço”, detalha. 

A desidratação é uma característica comum da pele madura, assim como a hiperpigmentação. É nessa fase que a exposição solar sem proteção ao longo da vida passa a incomodar mais. As manchas senis surgem, principalmente, nas mãos, rosto e colo. O uso de despigmentantes potentes, como ácido tranexâmico, ácido mandélico e alfa-arbutin são boas pedidas para quem quer amenizar o problema.  

Os hidratantes mais recomendados são aqueles com textura em creme ou sérum, com ação rejuvenescedora e regeneradora, como o ácido glicólico (o queridinho da pele madura) e o ácido lático (perfeito para peles sensíveis). 

“Além de todos os cuidados do skincare, muitas vezes temos que recorrer a procedimentos complementares para amenizar os efeitos do tempo, como bioestimuladores, toxina botulínica, ácido hialurônico, peelings e lasers”.

Para concluir este artigo que revela quando começar a cuidar da pele, a Dra. Ideli Neitzke finaliza dizendo que cada faixa etária tem suas particularidades e, por isso, o que mais muda na rotina de skincare com o passar dos anos é a escolha dos cosméticos, e não o passo a passo em si. 

⚠ IMPORTANTE: os Creamys foram feitos para todos os tipos de pele e faixas etárias. 

(Visited 4.217 times, 3 visits today)

compartilhe esse conteúdo:

Carolinne Moraes

Jornalista focada em comunicação digital, curitibana e mãe de gatos.

comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 Comentários

Elza Regina da Silva Pan 18/05/2021

Tudo isto escrito neste post CONCORDO.
Ainda mais porquê sou fã DRA IDELI.
PORÉM CHEGA UMA FASE DA IDADE QUE SÓ TENDO SITUAÇÃO FINANCEIRA ÓTIMA 🤔😞

Carol Moraes 19/05/2021

Oi, Elza Regina!
A Dra. Ideli é mesmo incrível. 😻
Infelizmente, não é possível reverter todos os efeitos da idade. ☹️ Mas, para quem tem condições financeiras, existem diversos procedimentos estéticos que podem deixar a pele mais jovem, além de uma boa rotina de skincare com os produtinhos certos. Conte com a gente! 💖

Copyright © Creamy 2022. Todos os direitos reservados. Todas as marcas e suas imagens são de propriedade de seus respectivos donos. É vedada a reprodução, total ou parcial, de qualquer conteúdo sem expressa autorização.
#