Cravos no rosto: qual é a melhor forma de se livrar deles?

Cravos no rosto: qual é a melhor forma de se livrar deles?

14/09/2021 nenhum comentário DICAS E TUTORIAIS
Tempo de leitura: 5 minutos

O tipo mais comum de acne é o grau 1, também conhecida como acne comedônica ou não inflamatória. Ela é caracterizada pelos cravos no rosto, algo muito comum e que aparece principalmente durante a puberdade.

Mesmo que presentes na pele da grande maioria das pessoas, os cravos podem causar muito incômodo e, se inflamados, virar espinhas e trazer consequências. Então como se livrar deles? Conheça dicas e melhores tratamentos no conteúdo a seguir!

Afinal, o que são cravos?

O termo “acne” pode assustar muitas pessoas; o termo “doença”, ainda mais. Mas a realidade é que os famosos cravos no rosto ou no corpo, dermatologicamente chamados de comedões, são um tipo de acne vulgar, uma doença de pele muito comum e não contagiosa.

Normalmente as pessoas têm muitos cravos no rosto, mas essa não é a única área que pode sofrer com o problema. As costas, por exemplo, são um local em que esses comedões também gostam de aparecer. Além disso, nem sempre as causas de surgimento são as mesmas.

cravos no rosto

“Existem várias razões que fazem os comedões se desenvolverem na pele”, conta Dr. Luiz Romancini, médico pós-graduado em dermatologia. “Por isso, é preciso investigar a origem do problema para direcionar o tratamento corretamente”. Agora que você já sabe porquê nascem cravos no rosto, é hora de conhecer os tipos deles. Veja a seguir.

Cravos abertos

Chamamos de cravos abertos aqueles que têm a pontinha preta. Esses cravos pretos adquirem a coloração por ficarem expostos ao ar, o que causa um processo de oxidação, resultando no escurecimento da substância que fez o poro entupir em primeiro lugar.

Cravos fechados

Os cravos fechados, por sua vez, são aqueles que têm uma “cobertura” de pele por cima, também chamados de cravos internos. Eles são mais difíceis de detectar, mas deixam uma elevação e uma marca branca no rosto, mais notáveis quando a pele é esticada.

O que causa os cravos?

Abertos ou fechados, por que será que os cravos no rosto aparecem? A resposta é que não existe apenas um motivo. “Cada pele é única e, por isso, só com a examinação de um dermatologista é possível determinar a causa dos comedões”, explica Dr. Luiz.

Há, no entanto, alguns fatores mais comuns que podem ser listados e ajudam na formação desses comedões. São eles:

  • desequilíbrio hormonal: o principal causador da acne na puberdade. Durante esse período, o corpo está passando por diversas mudanças que podem levar ao aparecimento de comedões; 
  • estresse: o estresse pode levar a pele a ter reações indesejáveis, como acne e até mesmo problemas mais graves;
  • predisposição genética: a acne pode aparecer como uma condição hereditária;
  • impurezas: as impurezas do dia a dia, como a poluição, podem se acumular nos poros, causando o entupimento deles e, assim, levando ao problema; 
  • oleosidade ou queratinização em excesso: muito sebo ou queratina também levam à obstrução dos poros, que é o principal fator causador dos comedões.

Além desses, existem outros motivos que estão diretamente ligados aos fatores de agravamento. Uma dieta não balanceada, por exemplo, pode levar ao desequilíbrio das funções corporais. Pessoas que menstruam também podem sofrer com períodos em que os hormônios podem agravar a acne.

Os tipos de pele e os cravos

Uma das ideias mais difundidas sobre os cravos e a acne, de maneira geral, é que apenas pessoas de pele oleosa podem sofrer com esse problema. É importante entender que isso não é verdade, pois os comedões acometem qualquer tipo cutâneo.

“O fato de peles oleosas terem mais incidência de acne se dá pelo excesso de sebo produzido, o que facilita o acúmulo e a obstrução dos poros”, clarifica Dr. Luiz. “Outros fatores, como a hiperqueratinização, podem fazer com que outros tipos de pele também sofram a condição”.

Como evitar e se livrar dos cravos

Atualmente há diversas maneiras de tratar cravos no rosto já existentes e evitar o aparecimento de novos. A melhor delas é sempre manter uma rotina saudável, se alimentando bem, tomando bastante água e tendo os cuidados diários necessários com a sua pele.

Isso, no entanto, nem sempre é suficiente para livrar algumas pessoas dos cravos na pele. Por isso, a consulta e o acompanhamento de um dermatologista são essenciais para um tratamento com resultados significativos. “É a única maneira de obter um resultado satisfatório sem agredir a pele”, complementa Dr. Luiz.

Os tratamentos mais indicados para cravos no rosto podem ser uma limpeza de pele profunda, a adição de produtos à rotina de skincare e até mesmo o uso de produtos medicamentosos. A primeira é feita por um profissional preparado, que usa equipamentos e ferramentas especiais para extrair os comedões.

O uso de AHAs, como o ácido mandélico, ácido glicólico eácido lático, também pode ajudar, sempre acompanhados dos pilares do skincare: limpeza, hidratação e proteção. 

O BHA de ácido salicílico é outro aliado na hora de evitar a formação dos cravos e melhorar a aparência dos que já estão na pele. Por fim, medicamentos são uma ótima opção no caso de situações mais graves, mas sempre com orientação e acompanhamento médico.

Por último, mas não menos importante: não tente espremer cravos por conta própria! A tentação é grande, mas as consequências podem ser graves e causar danos permanentes à sua pele e à sua saúde. Conte com a ajuda de um profissional!

Cuidados contra cravos é com a Creamy

Se você está sofrendo por causa dos cravos, não se preocupe: a Creamy conta com produtinhos que podem ser ideais para o seu tratamento. Por isso, não deixe de conferir nosso catálogo e aproveitar todas as nossas opções!

(Visited 560 times, 7 visits today)

compartilhe esse conteúdo:

Creamy

comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © Creamy 2021. Todos os direitos reservados. Todas as marcas e suas imagens são de propriedade de seus respectivos donos. É vedada a reprodução, total ou parcial, de qualquer conteúdo sem expressa autorização.
#