Como escolher o melhor método de esfoliação para o rosto?

Como escolher o melhor método de esfoliação para o rosto?

Atualizado em May 6, 2022 nenhum comentário SKINCARE
Tempo de leitura: 4 minutos

Sabia que existem vários tipos de esfoliação para o rosto? Entender qual é o mais indicado para você e quais produtos utilizar durante essa etapa do skincare é essencial para os cuidados diários com a pele. 

Isso porque a esfoliação é um processo que traz diversos benefícios à pele. No entanto, é preciso fazê-la de maneira correta. Se você quer aprender mais sobre esse cuidado, continue a leitura! A Creamy preparou um conteúdo repleto de informações e dicas valiosas.

Para que serve a esfoliação?

Existem diversas vantagens em relação à esfoliação, que se mostram a curto, médio e longo prazo. Segundo o Dr. Luiz Romancini, médico pós-graduado em dermatologia, essa é a etapa do skincare que remove impurezas, afina o estrato córneo e deixa a pele mais uniforme.

“A esfoliação facial, por estimular a renovação celular, pode fazer as células produzirem colágeno na derme. Com isso, há melhora na firmeza da pele de maneira geral”, explica o especialista. “Isso acontece com a esfoliação química, quando feita regularmente.”

Além disso, há o efeito nas camadas mais superficiais da pele, deixando-a mais macia, hidratada e uniforme, acelerando e favorecendo o clareamento de manchas causadas por acne ou pelo sol. Ocorre também a regulação da oleosidade, deixando os poros menos aparentes.

Portanto, esfoliar a pele é um processo profundo de limpeza e renovação cutânea. Contudo, assim como qualquer cuidado com a pele, é preciso fazer a esfoliação de maneira correta, de acordo com as suas necessidades. Do contrário, ela pode danificar a pele.

Tipos de esfoliação cutânea

Atualmente, existem três tipos de esfoliantes faciais disponíveis: os enzimáticos, os físicos e os químicos. Todos apresentam ótimos resultados, mas é importante consultar um dermatologista antes de utilizar qualquer produto cosmético no rosto.

O profissional pode analisar o seu tipo de pele e realizar exames para determinar qual é o melhor esfoliante para o seu rosto. Assim, você garante cuidados mais certeiros, que vão apresentar resultados mais efetivos ao longo do tempo.

Esfoliação enzimática

Assim como o nome sugere, a esfoliação enzimática utiliza enzimas que quebram os detritos presentes nas camadas mais superficiais da pele. Dessa maneira, excesso de proteína, sebo e quaisquer outros “detritos” que estiverem presentes serão eliminados pelo produto.

Existem dois tipos de enzimas utilizadas: as sintéticas, que são criadas em laboratório, e as biológicas, que estão presentes em um esfoliante natural para o rosto. Dessa maneira, mesmo que seja um método menos popular de esfoliação, é possível encontrar diversas opções de ingredientes e fórmulas.

Esfoliação física

Sem sombra de dúvidas, o tipo de esfoliação para o rosto mais comum é o físico. Ele é feito por meio do atrito de alguns produtos ou aparelhos diretamente na pele, normalmente microesferas ou esponjas e escovas.

“Os esfoliantes físicos não são indicados para uso diário, pois podem agredir a pele e causar microlesões. Estas favorecem a entrada de microrganismos e a inflamação da pele”, conta Dr. Luiz. “Esse tipo de esfoliação não é indicado para peles sensíveis, peles muito secas ou muito acneicas, com lesões de acne ativas.”

Por isso, esfoliantes físicos devem ser utilizados com muito cuidado. Usados indevidamente, eles podem ter o efeito contrário do desejado, causando acne e manchas. Quanto mais abrasivo for o esfoliante, maior a chance de dano à barreira cutânea. 

Esfoliação química

A esfoliação química pode assustar um pouco pelo nome, mas é extremamente segura, feita por meio de AHAs,  BHA e retinóides. Esses produtos reduzem a adesão entre as células do estrato córneo fazendo com que elas se desprendam mais facilmente, estimulando a renovação de todas as camadas da pele.

Os ácidos utilizados nas fórmulas também conseguem penetrar em outras camadas da pele, tornando a esfoliação para o rosto ainda mais benéfica. São excelentes esfoliantes para pele oleosa, seca e mista, pois possuem uma grande variedade de combinações possíveis. 

O uso constante e regular de esfoliantes químicos melhora a qualidade geral da pele e estimula a produção de colágeno e de outras proteínas de sustentação. Os considerados mais potentes são o retinol e o ácido glicólico, por isso, são excelentes aliados tanto para a pele acneica quanto para a pele madura. 

Como adicionar a esfoliação à rotina?

Se você está em dúvida sobre qual é o melhor método para esfoliar a pele, nossa recomendação é sempre buscar a ajuda de um profissional. Além de existirem os tipos de esfoliação, cada um deles conta com uma gama de produtos e ingredientes disponíveis.

Por isso, a indicação de um dermatologista é fundamental, especialmente porque, como mencionamos, o uso incorreto desses produtos pode prejudicar a pele. O acompanhamento também é muito importante para entender a evolução da sua pele, visto que alguns benefícios da esfoliação podem demorar a aparecer.

Contudo, algumas orientações gerais valem para todos os tipos de esfoliação para o rosto:

  • utilize os produtos corretos;
  • siga a rotina determinada por seu dermatologista;
  • comece com uma frequência moderada;
  • não exagere no uso;
  • em caso de irritação ou descamação, contate seu dermatologista;
  • não adicione outros produtos na rotina sem indicação;
  • evite esfoliar áreas sensibilizadas ou lesionadas.

Comece sua esfoliação com a Creamy!

É muito melhor contar com produtos de qualidade para esfoliar a pele, não é mesmo? A boa notícia é que, se estiver procurando produtos esfoliantes que também vão cuidar de outros aspectos da sua pele, você está no lugar certo! A Creamy tem várias opções para você escolher a que preferir. Aproveite!

Ácido Lático.
(Visited 129 times, 1 visits today)

compartilhe esse conteúdo:

Creamy

comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © Creamy 2022. Todos os direitos reservados. Todas as marcas e suas imagens são de propriedade de seus respectivos donos. É vedada a reprodução, total ou parcial, de qualquer conteúdo sem expressa autorização.
#