Tenho rosácea, posso usar Creamy?

Desde que os ácidos da Creamy foram lançados, recebemos perguntas de clientes interessados nos benefícios dos ativos, mas que têm rosácea e não querem piorar o quadro.

Para esclarecer a essa dúvida, contamos com a ajuda do médico Luiz Romancini, especialista em dermatologia e um dos criadores da marca. Mas antes…

O que é rosácea?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a rosácea é uma doença vascular inflamatória que deixa a pele sensível e vermelha.

É uma patologia crônica, com períodos alternados de melhora e piora do quadro geral.

A causa ainda não é conhecida. Há evidência de fatores genéticos (brancos, descendentes de europeus e com histórico familiar da doença têm mais chances de desenvolvê-la). Estresse também entra na lista, além de bactérias.

“Hoje, considera-se importante a participação de um ácaro da flora normal da pele chamado de Demodex folliculorum, e da bactéria Bacillus oleronius, que colonizam esse fungo”, esclarece o órgão.

Ao identificar qualquer sintoma, é importante procurar um dermatologista para fazer o diagnóstico da rosácea e recomendar o tratamento adequado.

Posso usar Creamy na pele com rosácea?

“O ácido mandélico é bem tolerado em peles com rosácea. O glicólico também, por promover uma síntese de colágeno que melhora a sustentação da pele, fazendo aparentar menos vasinhos”, esclarece Luiz.

Porém, é importante pontuar que o Creamy Glicólico contém 10% de ácido, então peles com rosácea muito sensíveis podem apresentar irritação nessa concentração. Nesse caso, o Creamy Mandélico é o mais indicado.

“Converse com seu médico, use hidratante antes do ácido para amenizar a irritação e comece aplicando o produto escolhido em noites alternadas”, recomenda o especialista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *