Ácido mandélico: o ativo que clareia manchas e esfolia a pele

O ácido mandélico é um AHA derivado do extrato de amêndoas amargas.

Qual é a função do ácido mandélico na pele?

O ativo vem sendo estudado no tratamento da pele por promover equilíbrio do processo de renovação epitelial.

É usado em cremes diários em concentrações de 2 a 10% e em peelings (aplicados em consultório) com concentração de 20 a 50%.

Atua na inibição da síntese da melanina e também na melanina já depositada na superfície da epiderme, ajudando a remover pigmentos escuros.

Quando aplicado na pele diariamente, melhora casos de hiperpigmentação, melasma, lentigos solares e manchas causadas por acne.

Na acne, ele ainda age durante o processo infeccioso, combatendo as bactérias e prevenindo a formação de novas, além de trabalhar na cicatrização, colaborando com o tratamento de eventuais sequelas.

O ácido mandélico também é usado para estimular a renovação celular, como esfoliante superficial.

Por ter uma molécula bem maior que a do ácido glicólico, ele penetra lentamente, o que favorece um efeito uniforme, duradouro, pouco irritativo e seguro inclusive em peles morenas e negras.

Para resumir, o ácido mandélico:

  • Melhora a acne
  • Clareia manchas causadas pela acne, pelo sol ou pelo melasma
  • Esfolia
  • Rejuvenesce

Há alguma contraindicação?

Não, praticamente todo mundo pode usar.

O ideal é consultar o seu dermatologista previamente.

Como a Creamy usa o ácido mandélico?

O ativo é a grande estrela do Creamy Mandélico, com 7% de AHA. Clique aqui e conheça o produto.

REFERÊNCIAS

Summary of Mandelic Acid for the Improvement of Skin Conditions, Mark B. Taylor, MD,  Cosmetic Dermatology JUNE 1999

PARFITT, K., & MARTINDALE, W. (1999). Martindale: the complete drug reference. London, UK, Pharmaceutical Press, Thirty-sixth edition, 2009

CAETANO, T.M, OLIVEITA, S.P . TRATAMENTO DE MELASMA COM ÁCIDO MANDÉLICO EM FOTOTIPOS ELEVADOS. Paraná 2017

HOCHHEN, L. DALCIM, C.P. PIAZZA, P.C.F. PINCIPIOS BÁSICOS PARA O TRATAMENTO COSMÉTICO DA ACNE VULGAR. ITAJAÍ

BATISTUZZO. O.A.J, ITAYA. M, ETO.Y. Formulário Médico-Farmacêutico. São Paulo, Pharmabooks, 4 o edição, 2011

ÁCIDO MANDÉLICO. Pubchem Banco de Dados Química Aberta. CDI: 1292

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *